4 de julho de 2019

Vantagens da virtualização da sua plataforma de segurança

Toda empresa precisa processar e armazenar milhões de dados em suas atividades diárias.

Lidar com informações dos departamentos demanda investimento em ativos de rede, espaço físico, além de servidores, o que pode representar um alto custo ao longo do tempo.

Por isso, uma solução que acaba interessando a muitas empresas a virtualização da plataforma de segurança, uma técnica que usa software para simular funcionalidades de hardware, criando uma máquina virtual.

Essa técnica pode ser aplicada ao investimento de segurança da informação, principalmente ao considerar desafios frequentes, como a eficiência de custo e a necessidade de escalar recursos de rede.

As equipes de TI podem criar grande valor a partir do uso de virtualizadores, que permitem executar diversas máquinas virtuais, sistemas operacionais e aplicativos em um nico servidor.

Como funciona a virtualização da plataforma de segurança de redes?

Por exemplo, quando uma empresa avalia a compra de um firewall, existem dois modelos básicos de implementação. O hardware appliance ou o virtual appliance (máquina virtual ou virtual machine).

O hardware appliance apresenta especificações técnicas precisas para a demanda da rede da empresa, em um ambiente físico controlado e totalmente dedicado. Por outro lado, a máquina virtual (VM) replica as especificações necessárias, criando uma imagem de hardware em um dispositivo no dedicado.

Ou seja, ao invés de posicionar um hardware na borda do perímetro para avaliar tráfego, a equipe de TI direciona esse fluxo para a instância de virtualização, dentro de um dispositivo que pode rodar outros sistemas ou aplicativos.

A implementação de uma VM possibilita administrar de maneira maleável a introdução de diversas arquiteturas distintas. Algumas características interessantes para seu uso são:

  • Redução dos custos operacionais
  • Instalação simplificada
  • Gerenciamento centralizado
  • Isolamento de falhas no hardware
  • Preservação de desempenho com controles avançados
  • Execução de diversos serviços em uma máquina
  • Recuperação de desastres mais rápida
  • Migração de qualquer VM para qualquer servidor físico
  • Maior eficiência do TI
  • Menos complexidade dos servidores

Embora a utilização de virtual machine seja uma alternativa bastante interessante para as empresas, não existe receita de bolo. A maioria considera o contexto de sua rede e os riscos envolvidos para escolher o tipo de appliance.

Portanto, a pergunta que o time de TI deve fazer não é Qual dos appliances é melhor?, mas sim, Qual dos appliances atende as expectativas da minha rede?.

Virtual machine ou cloud?

Um terceiro modelo como possível usar uma plataforma de segurança de redes seria a instância em cloud computing.

Muitas empresas podem ter dúvidas sobre estes dois modelos, pois eles parecem similares. Porém não são iguais.

A máquina virtual , basicamente, um software que emula a especificação técnica de um hardware físico para que sistemas e aplicativos funcionem dentro do mesmo equipamento. Já instância em nuvem fornece serviços sob demanda (recursos de computação, aplicações ou dados) na web.

De fato, não se pode comparar VM e cloud. Inclusive, a tecnologia de virtualização da plataforma de segurança habilita a existência da cloud computing.

Mas conhecendo bem cada caso de uso, possível escolher um modelo que se adequa melhor sua necessidade. Por exemplo, a nuvem oferece elasticidade, gerenciamento automatizado e compartilhamento de serviços sob demanda, o que não é uma característica das máquinas virtuais.

A virtualização, por outro lado, maximiza recursos ao mesmo tempo em que diminui TCO (custo por propriedade) e ideal para a consolidação de servidores. Além disso, a diminuição de custos de gerenciamento bastante visível.

Leia também: Tudo o que você precisa saber sobre SD-WAN

Outro critério que você pode usar para avaliar essa questão o modelo de investimento. Se a sua avaliação for baseada em despesas operacionais (OPEX), há mais vantagens no uso da nuvem e seus serviços mensalizados.

Mas se a sua empresa costuma avaliar com base o modelo de despesas de capital (CAPEX) ou precisa de mais controle de integração e segurança, melhor optar pela visualização.

Como aumentar a segurança em VMs?

Muitas empresas podem desconfiar de uma máquina virtual. Se o sistema operacional hospedeiro apresenta alguma vulnerabilidade ou é atacada por uma ameaça cibernética, todas as VMs estão sob o mesmo risco.

Portanto, fundamental que o dispositivo que hospeda as imagens virtualizadas seja protegido com tecnologia avançada de cibersegurança. No entanto, se a sua empresa garante que as medidas de proteção da infraestrutura são realmente eficientes, a VM ser segura como um hardware appliance.

Já decidiu como a sua empresa pode aproveitar as vantagens da virtualização da plataforma de segurança?

Sugestões de leitura

Este site utiliza cookies. Alguns são essenciais para a operação do site, enquanto outros nos ajudam a melhorar a sua experiência como usuário. Ao continuar a usar o site, você concorda com o uso desses cookies. Para saber mais sobre, leia nossa política de privacidade.