Quando o usuário não entende os reais benefícios de seguir a política de segurança da empresa, o esforço para oferecer proteção adequada é ainda maior.

 

Por isso, é importante considerar que as iniciativas de conscientização devem avançar em paralelo ao uso regular de controles de gestão de redes, que detectam e bloqueiam ameaças.

Pedir a colaboração para o seu usuário é fundamental para oferecer uma experiência mais segura, em especial com a crescente demanda por mobilidade. Hoje é comum se conectar aos sistemas corporativos por meio de dispositivos pessoais. Porém, sem seguir certas medidas de segurança ou adotar algum tipo de proteção, os riscos podem aumentar consideravelmente.

Por isso, reunimos três medidas simples que podem reforçar um comportamento mais seguro quando seu usuário corporativo está remoto:

Nada de Wi-Fi Público

O número de pontos de conexão gratuita via Wi-Fi tem crescido nos últimos anos e é uma facilidade que atrai rapidamente o usuário final. Mas é difícil estabelecer segurança em conexões que não são autenticadas. Qualquer usuário pode se conectar nestes pontos gratuitos, o que significa maior probabilidade de ações maliciosas nestes canais. Basta lembrar que recentemente falhas na implementação do protocolo Wi-Fi Protected Access II (WPA2) expunham usuários a riscos – potencializando os riscos associados aos pontos de Wi-Fi gratuitos.

Leia também: Falha em protocolo pode deixar conexões Wi-Fi desprotegidas

É fundamental deixar claro que ao usar Wi-Fi público, o usuário pode correr o risco de que as suas informações vazem. Portanto, as regras de segurança aplicadas aos dispositivos e plataformas corporativos devem limitar o uso destes pontos de conexão.

VPN para todos os dispositivos

Se a sua empresa não adota redes virtuais privadas, esse é um bom momento para reconsiderar. As VPNs são ferramentas cruciais para proteger os dispositivos em estado de conexão remota com os recursos corporativos. Embora muitos usuários pensem na conexão anônima como o grande benefício das VPNs, na verdade o ponto mais importante é a conexão segura e criptografada.

Adotar uma VPN de um fabricante confiável é um requisito essencial de segurança para o ambiente de uma empresa. No caso de dispositivos pessoais que se conectam aos sistemas corporativos, é importante ter uma VPN habilitada para criar túneis diretos entre o usuário e a plataforma corporativa.

Entenda quais são os riscos das redes VPN gratuitas

Senhas precisam proteger o usuário

Como parte de um conjunto de boas práticas de segurança, orientar o seu usuário a adotar senhas mais fortes é fundamental. Certamente, ele irá usar os dispositivos pessoais para acessar as plataformas corporativas.

Em primeiro lugar, vale o esforço de conscientização sobre as melhores práticas de utilização de senhas. Depois, outras práticas devem ser adotadas. Os seus sistemas devem estabelecer regras de formação de códigos de acesso mais seguros, assim como definir o tempo de atualização. Se possível, crie um segundo fator de autenticação.

Confira como senhas fracas podem ser perigosas

Toda tecnologia de segurança beneficia ainda mais as empresas quando os seus usuários entendem a importância de seu comportamento para proteger todo o ambiente. Conscientizar usuários é tão importante quanto escolher os produtos certos para a segurança de seu ecossistema.

Com mais de 3.000 clientes, Blockbit é a maior fabricante de soluções de cibersegurança do Brasil e pode auxiliar você a proteger o seu negócio das mais diversas ameaças, vulnerabilidades e ataques cibernéticos, sejam internos ou externos, genéricos ou direcionados.

Quer saber mais? Entre em contato com a gente pelo e-mail contato@blockbit.com, pelo telefone (11) 2165-8888 ou pelo WhatsApp (11) 5039-2127 e conheça nossas soluções.